Senhoras da nossa idade

Um blogue quadrangulado entre Lisboa, Coimbra, Porto e S. Paulo

Doméstica plástica

Deixe um comentário

Domestica

 

“Na altura em que comecei a viver

com a responsabilidade das

tarefas domésticas não tinha referências.

Estendia a roupa como se soubesse a cores,

Matisse nas molas, como pássaros.

Demorava muito tempo com as mãos dentro de água,

podia ser Bonnard a dar banho à loiça.

Limpava o peso do pó com uma expressão idêntica ao Kiefer.

Passava vagarosamente a ferro.

Aspirava a não ter estes trabalhos

embora pudesse pôr a mesa a trautear fados.

Eram tempos em que o céu era mais azul

e a minha profissão sincera

era a de doméstica plástica.”

in «Os Animais Domésticos», de Maria João Worm. À venda aqui.

Autor: Marta

"Escrevo para pensar melhor."

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s