Senhoras da nossa idade

Um blogue quadrangulado entre Lisboa, Coimbra, Porto e S. Paulo

Três-em-Maio

3 comentários

Queridas Senhoras,

Quando é que a inocência convive na perfeição com a malandrice mais descarada?

Quando é que a inteligência mais curiosa, a esperteza mais viva e intrometida se une à mais pura e doce ingenuidade?

Quando é que a dependência mais mimada e melosa joga tão bem com acessos de rebeldia e autonomia?

É no rapazinho de três anos.

Os bebés são uma ternura, as crianças mais crescidas encantadoras. Mas o rapazinho de três anos dá cabo de nós. Em mais do que um sentido, se é que me entendem.

Tem cara e bochechas e refegos de bebé, ainda, mas todo ele é já rapaz, nos jeitos e na conversa, mesmo quando diz, quando se zanga, «pronto, já não sou tua amiga».

É um independente imitador. Quer fazer tudo sozinho. Desde que seja connosco e como nós.

Imita e repete. Também nisso é ainda como os bebés que deliram com o jogo da repetição. Como ouve tudo (mas tudo mesmo, e quando não ouve pergunta «o que é que disseste?»), repete muito. A conversa está cheia de «opás» e se lhe sair um «porra» não se admirem. Tenham é cuidado com o que dizem ao pé dele.

Dá cabo de nós. Basta-lhe um sorriso. Fazer cara de monstro. Dar um miminho. Ajudar a arrumar (é um bebezola que já sabe guardar as suas cuecas e meias). Contar-nos uma história («então, depois, o urso…»). 

Vir direito a nós, de repente, dar-nos um beijinho e sair a correr.

É um instante, agora já sei. É em menos de nada que deixam de ser bebés.
O João começa hoje a deixar de ser. Como ele diz, faz «três-em-maio», o meu rapazinho de três anos.

 

Larga a sopa João, hoje são os teus anos!

 

 

Beijinhos a todas,

Céu

P.S. O ritmo que isto leva agora!

Autor: Céu

Que vivas tempos interessantes!

3 thoughts on “Três-em-Maio

  1. Muitos parabéns, João Ratão! (ratão é o que eu costumo chamar ao Francisco quando ele faz essas coisas todas que tu descreves, com um sorriso super traquina – era um ratinho, mas já não é…) É um instante, é verdade. Olha, mas eu já acho que um rapazinho de dois anos dá cabo de nós!!! Isto piora???😉 Beijinhos grandes a toda a família

  2. Ah, e quanto ao ritmo que isto leva agora… está provado que o nosso blogue inaugural não era suficientemente bonito para nós! Agora, sim, sentimo-nos “em casa”!!!

  3. E um rapazinho de 4 anos? também não quer ser minha amiga de vez em quando e faz cara de dinossauro Rex para me assustar,pede ” ajudas-me a rapar?-o prato da sopa ou da papa”,mas faz questão de se calçar sozinho,e de dizer ao irmão “Francisco,tens que te concentrar para fazeres os trabalhos de casa!”
    Gira esta idade,ainda com a mistura dos dois mundos.
    E um rapazinho com 7-em-Maio ? isso é outra história…
    Parabéns Céu,parabéns João!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s