Senhoras da nossa idade

Um blogue quadrangulado entre Lisboa, Coimbra, Porto e S. Paulo

Atlas de Geografia Humana

18 comentários

“Rosa, Fran, Marisa e Ana. Quatro mulheres a caminho do «epicentro» da catástrofe, ou melhor, dos quarenta anos. Quatro mulheres totalmente diferentes ente si mas unidas por um objectivo comum: a organização de um Atlas de Geografia na editora onde trabalham. Quatro mulheres que afinal assistem à composição dos seus próprios Atlas pessoais povoados de problemas amorosos, desilusões, esperanças e fracassos.”

O Atlas de Geografia Humana da  escritora espanhola  Almudena Grandes foi um livro que li há muitos anos e gostei muito.

Ao ver os nossos 4 nomes,as nossas 4 fotografias lembrei-me do livro …e não foi por o ter por perto, não o tenho, este é um de muitos que li emprestado pela minha irmã .

Neste livro as personagens  são 4 mulheres diferentes umas das outras a caminho dos 40 que estão a organizar um Atlas de Geografia e trabalham numa editora.Vejam as semelhanças entre elas e nós …pois bem nós também somos 4 mulheres diferentes umas das outras,estamos a organizar o nosso Atlas de Geografia através da partilha de histórias,de conhecimentos,de sonhos de inspirações, de preocupações e dúvidas, de coisas boas ,estamos a fazê-lo aqui.

Cada uma com a sua geografia e em geografias diferentes.

Também estamos lentamente a caminho dos 40…

Boa semana !

Susana

 

Autor: Susana

" Gosto dos enganos da sorte e dos encontros inesperados."

18 thoughts on “Atlas de Geografia Humana

  1. Ola Susana

    Tenho o livro em casa (mais precisamente no contentor no porto de Santos!!), oferecido pela minha querida Tia Rosarinho, que e fã do nosso blog!! Tenho um carinho e admiração muito, muito grande por esta minha muito querida Tia, com quem muitas vezes converso sobre livros e escritores.

    Concordam que nao sao apenas os livros e as suas historias que nos marcam, mas também a altura da vida em que os lemos, os ambientes, a música que ouvíamos na altura, ou quem nos ofereceu ou emprestou o livro?

    Bjs

  2. Vamos por esse livro a circular no Book Swap das Senhoras! Nunca li nem tinha ouvido falar. Mariana, concordo absolutamente com o que dizes, cada livro é a história que conta e a nossa própria história na altura em que o lemos. Há uma série de livros (e colecções) que me remetem de imediato para a época em que os li e me fazem recordar sensações e sentimentos da alturas. Os Cinco, a Patrícia, a Nancy Drew, os livros RTP, a Agatha Christie, o Sherlock Holmes…houve inclusive (tenho de admitir) uma fase Konsalik (lembram-se deste senhor?) que em determinada fase nos chegava ao ritmo de um livro por mês através do Círculo de Leitores (ah! o Círculo de Leitores, só isso faz-me logo recuar 20 anos)…

  3. Ehehehe! O Konsalik! Li todos!!!🙂

  4. 🙂🙂 Duas palavras para ti : O Médico do Deserto🙂🙂

  5. E gostei do eufemismo, Susana. Lentamente… Pois.

  6. São 4! Pois eu tenho uma para ti: Coma!

    Fiquei a pensar nisto, nunca percebi porque é que me deu para aquilo, acho que os resumos da revista do Círculo de Leitores deviam ser mesmo apelativos! Mas na verdade o Konsalik foi pioneiro na moda dos thrillers-com-doenças-e-médicos-à mistura!

    • Mas o Coma era do Robin Cook ! Eu tive uma fase em que só lia livros de médicos e hospitais: Mulheres de branco,Mulheres de médicos,Grande Hospital…a culpa foi toda da minha mãe que os comprava,pois claro no Círculo de Leitores.
      Do Konsalik lembro-me de um que andava lá por casa,mas não me lembro do nome,Sandra se leres isto diz qual é!

  7. Sim, eu também passei pela fase Konsalik! O livro era o Médico do Vale e tinha capa verde. Neste género “anatomia de Grey” também li As Mulheres de Branco e Perigo no Hospital, este último era um policial. Acho que esgotei este tema em três livros e passei para as paisagens russas do Henri Troyat, senhor que ocupava algum espaço nas prateleiras lá de casa.

  8. Sandra, se leres isto diz lá que livro foi aquele que nós lemos, eu, tu e o Miguel, que era uma história estranhíssima de dois irmãos e um incesto e mais não sei quê… meio “livro de terror”… não me consigo lembrar mas sei que teve um grande impacto na altura!

  9. É por estas e por outras que adoro a Pó dos Livros Vintage http://podoslivrosvintage.blogspot.pt/
    Embora eles não se atrevam a pôr lá um Konsalik🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s