Senhoras da nossa idade

Um blogue quadrangulado entre Lisboa, Coimbra, Porto e S. Paulo

A jóia da Ajuda

3 comentários

Queridas senhoras,

para quem gosta destas coisas, como eu (e vocês), o recente work in progress da minha prima Patrícia é um petisquinho. Na sequência de uma investigação académica, a Patrícia começou a publicar num blogue todo o seu vasto (e crescente) conhecimento sobre a Ajuda, o bairro dela.

A casa da Rua do Guarda-Jóias viu crescer as minhas primas e vê agora crescer os filhos da Pati: o Pedro e a Inês. Antes de me alongar, vou chamar-vos a atenção para um pormenor que, parecendo que não, é muito importante: a Pati só tem dois braços.

Dizia eu, então, que daquela casa na Rua do Guarda-Jóias sai, todas as manhãs, uma senhora da nossa idade com dois filhos, que serão entregues aos cuidados adequados, cada um num sítio diferente. Depois, esta senhora dirige-se para o emprego, um cargo de enorme responsabilidade e exigência na Fundação Portuguesa das Comunicações (ainda há-de haver uma ala naquele museu com o nome dela), para o qual está em constante aperfeiçoamento (avizinha-se uma formação pós-laboral).

À hora de almoço, estuda História, pois está a completar a licenciatura na Universidade Aberta. Ao fim da tarde (já lusco fusco) vai buscar os miúdos, chega a casa, dá-lhes banho, dá-lhes de jantar, brinca com eles, trabalha com eles questões de aprendizagem e de desenvolvimento, e deita-os. No pouco tempo que lhe resta de vigília, lava-loiça-lava-roupa-seca-roupa-passa-a-ferro-faz-o-almoço-do-dia-seguinte-e-adianta-o-jantar. Se tiver que ser, estuda mais um bocadinho. Se não, lê ou actualiza o blogue. Às vezes lá consegue deitar um olhinho à televisão.

Isto é um dia bom, muito bom. Porque num dia menos bom, o Pedrinho adoece e tem que ser internado, ou então já está melhor mas tem consultas e tratamentos, ou então já está bom e tem que se aproveitar para fazer aquela cirurgia que vai ajudá-lo a não adoecer tantas vezes. A Inês é uma miúda rija, tem as coisitas que têm todas as crianças da idade dela. Mas o Pedro foi atraiçoado pelo raio do cromossoma 21 a mais e é frágil.

Nesta equação entram ainda a mãe e a irmã da Pati, que vão atando as pontas soltas. E a minha prima, que só tem dois braços, vai criando e acarinhando os filhos, correspondendo às diferentes necessidades de cada um; vai evoluindo profissionalmente; vai satisfazendo a sua curiosidade sobre a Ajuda com uma investigação incansável, disponível num blogue; estuda História (e com excelentes resultados); lê muito; descansa pouco. E tem sempre tempo para me ouvir❤

Beijinhos grandes, prima,

e beijinhos para as Senhoras também.

Marta

Autor: Marta

"Escrevo para pensar melhor."

3 thoughts on “A jóia da Ajuda

  1. Querida Patricia

    já muito ouvi falar de ti, és sem dúvida uma mulher heroína.

    És um orgulho para a tua prima Marta, e logo, para nós também…

    um grande beijinho

    Mariana

  2. Faço minhas as palavras da Mariana…a Patrícia é uma inspiração e um exemplo extraordinário do que as mulheres são capazes. Muito obrigada Marta por nos contares a história dela. Beijinhos

  3. Ai valha-me Deus! Já estou com lagriminhas nos olhos. Mas não sou nenhum exemplo extraordinário, sou apenas uma mãe, como tantas outras, que tem dois filhos, que trabalha e estuda. Obrigada, Prima! Obrigada Senhoras da Nossa Idade! Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s